Notícias

07/02/2018 - 16:46:30
Postado por: Maira Kempf

Caso de irmãos encontrados esquartejados no Vale do Sinos voltou à estaca zero, diz polícia




Uma pessoa foi presa por falso testemunho e denunciação caluniosa nesta quarta-feira (7)

A Polícia Civil afirma ter voltado à estaca zero na investigação sobre a morte de duas crianças encontradas esquartejadas em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, em setembro de 2017. Uma pessoa foi presa por falso testemunho e denunciação caluniosa nesta quarta-feira (7). Inicialmente, a polícia apontou que o assassinato de dois irmãos teria envolvido um ritual satânico em um templo em Gravataí, na Região Metropolitana.

Com a prisão de hoje, a Justiça de Novo Hamburgo concedeu, após pedido da própria Polícia Civil, liberdade provisória aos sete suspeitos com prisão decretada no caso. Cinco estavam presos e dois ainda não haviam sido localizados.

"Considerando que as decisões que anteriormente decretaram prisões temporárias e preventivas se basearam na investigação policial apresentada e postulação do delegado responsável pela investigação à época e neste momento, com o aprofundamento das investigações, se observa que as novas informações angariadas ao feito possuem o condão de derruir o conjunto probatório até então existente, revogo a prisão preventiva e concedo a liberdade provisória", considerou a magistrada Angela Roberta Paps Dumerque. A decisão da juíza é da tarde desta quarta-feira (7).

O que motivou a mudança  no rumo das investigações foi uma acareação entre as testemunhas. Uma delas voltou atrás e agora afirma que foi coagida e que mentiu após ser pressionada. 

Revelações divinas
Na época em que estava com o inquérito, o delegado Moacir Fermino disse ter tido "revelações divinas" de profetas, que teriam apontado inclusive quem deveria ser ouvido na investigação. O delegado Rogério Baggio, que reassumiu o caso em janeiro, pediu ao colega que informasse quem seriam, o que foi negado.

 

Fonte: GaúchaZH

Mais Notícias

Enquete ver parcial

O foro privilegiado dos políticos deve ser extinto?

E-mail: [email protected]

Fone: (55) 3781-1255

Endereço: Pe. Roque Gonzáles, 08, Centro

Santo Augusto | RS | Brasil | 98590-000