Notícias


10/10/2018 - 14:37:14
Postado por: Maira Kempf

Saiba quem os partidos apoiarão no segundo turno da eleição presidencial




Eleitores decidirão entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência no próximo dia 28

 

Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) têm recebido declarações de apoio de partidos e candidatos derrotados no primeiro turno das eleições presidenciais. Os eleitores dos adversários decidirão a Presidência no próximo dia 28, em segundo turno. Parte dos partidos declararam neutralidade e liberaram seus adeptos a escolher o candidato de sua preferência. Veja a situação dos apoios, atualizada até 13h de quarta-feira (10).

Apoiarão Fernando Haddad
 PPL - O candidato derrotado do Partido Pátria Livre (PPL) à Presidência, João Goulart Filho, anunciou, em nota, apoio à candidatura de Fernando Haddad.

PSOL - PSOL e Guilherme Boulos, candidato derrotado ao Planalto, decidiram apoiar o candidato do PT no segundo turno. A decisão foi tomada pela Executiva Nacional do partido.


Apoiarão Jair Bolsonaro
PTB - Em nota divulgada na terça (9), o partido anunciou apoio a Jair Bolsonaro. Segundo o comunicado, as propostas econômicas do candidato do PSL são o principal motivo do apoio. 

PSC -  O PSC, partido que já abrigou Jair Bolsonaro, decidiu apoiar oficialmente a candidatura do capitão neste segundo turno. 

MDB no Rio Grande do Sul - O MDB gaúcho e o candidato à reeleição ao governo do Estado, José Ivo Sartori, declararam apoio a Bolsonaro. 

João Doria (PSDB) -  O candidato João Doria, do PSDB, que disputa o segundo turno com Márcio França (PSB) ao governo de São Paulo, disse que irá apoiar  Bolsonaro para presidente da República".

Ana Amélia Lemos (PP) - Vice da chapa derrotada com Geraldo Alckmin (PSDB), Ana Amélia avisou que apoiará Bolsonaro pois foi "combativa" no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. 

 

Não apoiarão ninguém
 DEM - O presidente do Democratas, Antônio Carlos Magalhães Neto, divulgou nota anunciando que o partido não apoiará no segundo turno nem Bolsonaro nem Haddad. No entanto, os integrantes da legenda terão liberdade para apoiar quem quiserem.

Novo - O partido, que concorreu no primeiro turno com João Amoêdo, confirmou que não vai apoiar ninguém no segundo turno. No entanto, a sigla declarou, em nota aos militantes, que é "absolutamente" contrária ao PT, que, segundo o Novo, "tem ideias e práticas opostas às nossas".

PP - A sigla divulgou que manterá postura de “absoluta isenção e neutralidade” no segundo turno. A legenda havia participado da coligação do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin.

DC - O partido de Eymael, que disputou o primeiro turno, decidiu por uma posição de neutralidade no segundo turno. Com isso, os filiados estão liberados para votar em qualquer um dos dois candidatos.

PSDB - Em reunião nesta terça, a Executiva Nacional do partido, que disputou o primeiro turno com Geraldo Alckmin, decidiu ficar neutra no segundo turno. A cúpula do PSDB, porém, decidiu liberar as direções estaduais da legenda e os filiados a se posicionarem como quiserem nas unidades da federação.

PRB - O partido decidiu não apoiar Haddad nem Bolsonaro. Informou ter liberado os filiados a votar em quem quiserem, conforme o interesse local.

Ainda não se manifestaram
MDB (do candidato derrotado no primeiro turno Henrique Meirelles), Rede (de Marina Silva), Podemos (Alvaro Dias) e PDT (que concorreu com Ciro Gomes) ainda não definiram, oficialmente, sua posição no segundo turno.  De acordo com o presidente do PDT, Carlos Lupi, o partido "jamais" apoiará Bolsonaro, mas estuda dar "apoio crítico" a Haddad. 


*Gaúcha

 

Mais Notícias

Enquete ver parcial

Você aprovou a escolha de Moro para ser ministro?