Notícias

01/02/2019 - 14:38:25
Postado por: Redação

Jerônimo e Pompeo são empossados para novos mandatos em Brasília




Santo Augusto segue tendo dois representantes em Brasília

Os deputados federais e os senadores eleitos em outubro tomaram posse nesta sexta-feira (1º). A cerimônia teve início por volta do meio-dia no Plenário Ulysses Guimarães. 

Santo Augusto, mais uma vez, terá dois representantes em Brasília. Foram empossados Jerônimo Goergen (PP) e Pompeo de Mattos (PDT), que, junto com 512 dos 513 deputados,  compareceram e fizeram o juramento: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”. Respondendo à chamada nominal, por estado, cada deputado disse: “Assim o prometo”.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Vamos seguir trabalhando para atender as demandas da nossa região

Em entrevista à Rádio Querência, Jerônimo falou sobre o novo mandato e agradeceu seus eleitores. “A vida segue, mas com muito mais oportunidades. Agradeço todos pelo apoio. Vamos seguir trabalhando para atender as demandas da nossa região, fazendo nosso trabalho e honrando os votos que a gente recebeu”. 

O ano de 2019 tem sido de renovação e promete mudanças. Com essa perspectiva, Jerônimo destacou que será preciso enfrentamento e que defende a aprovação da Reforma na Previdência, uma reforma que seja justa para todos. “Os cidadãos se deram conta de que se não fizermos a reforma, vão continuar os benefícios para os altos salários, gente que se aposenta com 100 ou 150 mil reais enquanto isso, a população segue sendo afetada, com mais impostos e 13 milhões de desempregados”. “É com esse intuito que a gente entra nesse novo mandato, buscando reformas”. 

Como parte da base aliada, Goergen disse, “vou apoiar o Bolsonaro, mas serei independente. Se tiver que criticar ou cobrar, farei. Eu quero que as cosias aconteçam” finalizou. Esse será o quinto mandato como deputado de Jerônimo Goergen. Foram dois como Deputado Estadual, e agora o terceiro como Deputado Federal. 

Nós vamos ser oposição madura, séria e responsável

Também santo-augustense, Darci Pompeo de Mattos (PDT) assumiu seu quinto mandato como Deputado Federal. Com longa trajetória na política, Pompeo disse, também em entrevista à Querência, que será oposição a Bolsonaro. “Eu tenho dito que no Governo Bolsonaro, nós somos oposição. Mas não oposição raivosa, do quanto pior melhor. Não! Nós vamos ser oposição madura, séria e responsável. E vamos, caso a caso, fazer as nossas considerações. Esse será o nosso papel”. Nessa questão, Pompeo usou como exemplo o decreto de Bolsonaro que flexibilizou a posse de arma no Brasil. “Eu sou a favor! Eu não vou votar o autor, vou votar o conteúdo. O que for bom terá meu apoio”, concluiu. 

Renovação e perfil


O índice de renovação na Câmara na legislatura que se inicia é de 47,37%, segundo a Secretaria Geral da Mesa. Das 513 cadeiras disponíveis na Casa, 243 serão ocupadas por deputados "novos" (de primeiro mandato). Outros 251 parlamentares (49%) foram reeleitos e 19 (4%) já foram deputados em legislaturas anteriores.

Entre os 513 deputados empossados, há 436 homens e 77 mulheres (15% da Câmara). Ao todo, 125 deputados se autodeclaram negros (104 pardos e 21 pretos), o que corresponde a 24,3% do total. Os deputados brancos representam 75% da nova Câmara.

Pela primeira vez na história, a Câmara contará com uma deputada indígena: Joênia Wapichana (Rede-RR). Antes dela, apenas o xavante Mário Juruna havia ocupado uma vaga na Casa, eleito em 1982.

A faixa etária que mais concentra deputados é a de 51 a 60 anos (145). A mais velha é Luiza Erundina (Psol-SP), e a mais nova, Luisa Canziani (PTB-PR).

Em relação à profissão, há 108 empresários, 78 advogados, 34 médicos, 29 professores e 26 servidores públicos. Ao todo, são 36 profissões diferentes com representação na Câmara. O número de deputados com curso superior completo chega a 415.

Partidos


São ao todo 30 partidos com representantes eleitos para esta legislatura. Os partidos com maior número de deputados são PT (54) e PSL (52) – partido de Bolsonaro.

Deputados de partidos que não atingiram a cláusula de barreira fixada pela Emenda Constitucional 97 (PCdoB, Rede, Patri, PHS, PRP, PMN, PTC, PPL e DC) podem mudar de partido sem que isso signifique perda de mandato. Alguns desses partidos já optaram por se juntar: o Patriota incorporou o PRP; o PCdoB incorporou o PPL; e o PHS foi incorporado ao Podemos, que atingiu a cláusula.

*Com informações Agência Câmara Notícias

Mais Notícias

Enquete ver parcial

A maioria da população brasileira é a favor da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos...e você?