Notícias

23/01/2012 -

Desperdício e falta de educação ajudam a decretar a morte da sacolinha de plástico




Você saberia quantas sacolinhas plásticas a sua família usa por ano? Ninguém conta, não é? Mas em todo o Brasil são consumidos dezenove bilhões e novecentos milhões de sacolas que custam 500 milhões de reais aos supermercados. 

Os cálculos são de que cinco bilhões dessas sacolinhas são desperdiçadas, porque levam poucos produtos ou porque são rasgadas na hora de embalar a compra.

A partir de quarta-feira haverá uma mudança radical nesse mercado. Em todo o Estado de São Paulo, que consome quatro de cada dez sacolinhas usadas nos supermercados, o consumidor vai ter que pagar se quiser levar a compra na embalagem plástica.

A sacola virou sinônimo de sujeira nas ruas, entupimento dos canais de escoamento de água da chuva, criadouro do mosquito da dengue e poluição em córregos e aterros sanitários. 

A associação das indústrias que fabricam essas embalagens é contra a proibição do uso e se defende, dizendo que boa parte dos brasileiros é que precisa ser educada para usar corretamente a sacolinha.

Enquete ver parcial

O que você quer em 2018?