Santo Augusto

30% dos santo-augustenses estão inadimplentes

9 de julho de 2019 Dados do SCPC Boa Vista mostram que 3.700  pessoas estão com dívidas em aberto no município!


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

O Brasil tem  milhões de inadimplentes. O desemprego e as crises econômicas são situações que mais afetam o orçamento das famílias. A pedido da Rádio Querência, a ACISA divulgou nesta terça-feira, 09, os dados referentes à inadimplência em Santo Augusto.

Os números do SCPC Boa Vista mostram que a inadimplência é de 30,10%, observando o número de 14.334 habitantes conforme dados do IBGE 2017.  Do total de habitantes, 13% são crianças, número desprezado no cálculo, que diz existir em torno de 3.700  inadimplentes no município.

Gráfico – SCPC Boa Vista

Segundo a ACISA, “a inadimplência de Santo Augusto é alta, porém, inferior a outras cidades da região como Ijuí com inadimplência de 32,20% e Palmeira das Missões com 32,70%. É superior somente a Três Passos, que possui 23,70% de inadimplentes. O número de Santo Augusto é igual a capital do Estado, Porto Alegre, com 30,1%”.

 

A faixa etária dos inadimplentes 

Observa-se a concentração da inadimplência nas faixas etárias superiores a 55 anos. Os mais velhos estão tendo maior longevidade e qualidade de vida, o que deixa a terceira idade ativa para compras e apta para viagens, passeios, etc. Fator este  diferente do que acontecia no passado, onde os jovens de 18 a 25 anos eram os mais inadimplentes, impactados pelo impulso da compra. Identifica-se uma mudança comportamental desse público, que no passado já começava a atividade de crédito cedo, e hoje utiliza muito o nome de terceiros para realizar compras. Os pais e avós são muitas vezes os protagonistas da família, que conduzem o jovem a permanecer em casa por mais tempo, priorizando os estudos.

Renda individual da população

Para vender melhor é preciso conhecer o potencial de pagamento dos seus consumidores. Abaixo, os dados sobre a renda individual da população de Santo Augusto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Observando os dados, percebe-se que mais da metade da população recebe de 1 a 2 salários mínimos, o que comprova a necessidade de políticas de crédito adequadas por parte dos empresários, para evitar o endividamento e inadimplência das famílias.

Como evitar cair na inadimplência

  • Reúna a família e faça um levantamento de todos os gastos, inclusive com itens pequenos, como o cafezinho na padaria;
  • A família deve sempre decidir em conjunto quais gastos cortar, quanto guardar e onde aplicar o dinheiro poupado;
  • Abandone o consumismo. Tenha no máximo um cartão de crédito e só o leve na bolsa quando tiver planejado uma compra realmente necessária;
  • Pesquise preços antes de comprar qualquer produto e corte os gastos desnecessários.

 

 

 

 

 

 

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!