Importadas do site antigo

Bebê de sete dias morre após procedimento em hospital em São Leopoldo

15 de outubro de 2018


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um bebê de sete dias morreu na madrugada deste domingo (14) após um procedimento no Hospital Centenário em São Leopoldo, no Vale do Sinos. Para a família, houve negligência de profissionais da casa de saúde nos cuidados a Miguel, que nasceu prematuro de 34 semanas. 

A mãe da criança, Joceli Alves de Oliveira, foi informada no sábado (13) que uma técnica de enfermagem teria injetado leite na veia da criança na noite do dia anterior, confundindo a sonda de alimentação com o acesso de sangue.

A família foi comunicada do fato em uma reunião com funcionários do hospital pela manhã. 

— Me falaram que aconteceu um erro e que meu filho já estava na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Não tive coragem de ir lá ver. Só conseguir ir vê-lo à tarde. Ali eu vi que ele já estava mal — conta Joceli.

A mãe relata que não pôde permanecer no hospital com a criança durante a noite. E, por volta das 6h30min, foi chamada às pressas para o local, quando foi avisada do óbito. 

O corpo dele está sendo velado na Funerária Santo Antônio, em São Leopoldo. O sepultamento ocorre na manhã desta segunda-feira (15) no Cemitério São Borja, em São Leopoldo. O horário ainda está indefinido.

Funcionária teria sido afastada
Segundo a família, a funcionária do hospital teria sido afastada na sexta-feira (12), dia do procedimento incorreto. Em nota, a casa de saúde lamentou o ocorrido e informou que foi instaurada uma sindicância para apurar o caso. Além disso, a casa de saúde informou que procurou a polícia para registrar ocorrência. A família também fez outro BO. 

Conforme a Polícia Civil de São Leopoldo, os registros vão ser encaminhados para a 1ª Delegacia de Polícia, que investigará o caso. Segundo o delegado regional Rosalino Seara, o pai da criança já foi ouvido e os investigadores ainda aguardam exames periciais. 

Confira a nota na íntegra:

"A Fundação Hospital Centenário lamenta profundamente o falecimento do recém-nascido Miguel Oliveira de Lima, ocorrido neste domingo (14), e expressa seu pesar e solidariedade à família. Ao ser informada do ocorrido, a direção da instituição, imediatamente, ordenou o registro de ocorrência policial, para o esclarecimento de todos os fatos. No âmbito administrativo, será instaurada sindicância, para que não restem dúvidas quanto às práticas adotadas nesse trágico episódio."

*GaúchaZH

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!