Geral

CERILUZ terá redução das tarifas de energia, considerando a média de seus associados

30 de julho de 2020 O resultado é importante principalmente pelo momento enfrentado no Rio Grande do Sul, que sofre os reflexos econômicos da pandemia do Coronavírus e também da estiagem!


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou na terça-feira, 28 de julho, o reajuste das tarifas de 14 cooperativas com aniversário tarifário em 30 de julho, localizadas nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo. Entre elas, a Ceriluz, que repassará aos seus associados, a partir do mês de agosto, uma tarifa 0,55% menor, na média, em relação a praticada no período tarifário 2019/20. “Essa é uma excelente notícia que aguardávamos com ansiedade e que vem a partir de algumas iniciativas que tomamos com essa finalidade” comemora o presidente, Iloir de Pauli.

Esse índice final se dá a partir do reajuste de -2,58% para os associados de Alta Tensão, e de 1,77% para os de Baixa Tensão. Ao calcular a tarifa a agência reguladora considera a variação de custos que a empresa teve no decorrer do período de referência. A fórmula de cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide a inflação e outros custos como energia comprada de geradoras, encargos de transmissão e encargos setoriais.

O resultado é importante principalmente pelo momento enfrentado no Rio Grande do Sul, que sofre os reflexos econômicos da pandemia do Coronavírus e também da estiagem. “Em abril implantamos um desconto de 10% sobre as tarifas de todos os associados, com o objetivo de ajudá-los a enfrentar esse momento. Nossa expectativa era de não aumentar agora as tarifas, considerando que as dificuldades econômicas ainda persistem”, explica Iloir. Assim, com o fim do desconto, as tarifas voltam praticamente ao que eram até março, antes da vigência do desconto. No entanto, o presidente não descarta estender o desconto, decisão a ser tomada em reunião do Conselho de Administração da Ceriluz, nos próximos dias.

Entre os fatores para alcançar o reajuste anunciado pela Aneel, estão tratativas realizadas entre a Ceriluz e a agência nesse sentido, já com reflexos da adoção de um novo mecanismo de negócio. No dia 05 de maio a Ceriluz Distribuição realizou um leilão que garantiu a compra de energia da Electra Comercializadora de Energia Ltda., a vigorar de agosto de 2021 a dezembro de 2040. Pelo leilão a Cooperativa passará a adquirir a energia que repassará aos associados ao preço de R$138,38 o Megawatts (MW), uma redução significativa no valor, considerando que atualmente a Ceriluz adquire a energia da RGE ao preço de R$215,00 o MW.

Deixe seu comentário

error: Conteúdo protegido !!!