Geral

Cooperativismo no crédito rural chega a 17,2%

14 de junho de 2019 “As cooperativas de crédito são muito mais leves que os bancos tradicionais"


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A participação das cooperativas no crédito rural saltou de 9% em 2014 para 17,2% neste ano, segundo informações compiladas pelo Banco Central e divulgadas pelo portal especializado MundoCoop. De acordo com os dados, o avanço ultrapassa com folga o crescimento dos outros agentes que atuam nesse mercado e já incomoda tanto o Banco do Brasil, líder histórico no segmento, quanto as instituições privadas.

Para o economista Antônio da Luz, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), esse avanço tende a continuar acelerado, sobretudo diante da maior concorrência no segmento estimulada pelo governo. Dentre os pontos favoráveis às cooperativas, ele cita o perfil mais simplificado de gestão, com executivos mais próximos dos cooperados e estrutura de gerência menor e menos burocrática.

“As cooperativas de crédito são muito mais leves que os bancos tradicionais. Conseguiram furar o bloqueio de um grupo muito fechado de bancos e são, hoje, as que mais estão ganhando ‘share’ no crédito rural, crescendo a uma taxa de dois dígitos há um bom tempo”, explica o economista.

Atualmente, 437 cooperativas de crédito atuam no segmento rural no país em cerca de 600 municípios, segundo dados da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB). Para Márcio Freitas, presidente da entidade, elas fazem muito sucesso porque se localizam, muitas vezes, em cidades que não possuem agências bancárias. “Estamos ocupando espaços que, muitas vezes, os bancos não querem. E é aí que as cooperativas são mais competitivas”, finalizou Freitas.

Por: AGROLINK –Leonardo Gottems 

Deixe seu comentário

error: Conteúdo protegido !!!