Geral
Imagem créditos: Albari Rosa

Custo de produção de aves e suínos sobem

17 de julho de 2019 “O índice que mede o custo de produção de suínos (ICPSuíno) subiu 4,43% em junho"


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os custos de produção de suínos e frangos que são medidos pela Central de Inteligência de Aves e Suínos (Cias) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tiveram fortes altas em junho. De acordo com a CarneTec Brasil, esses preços são influenciados por aumentos nos gastos de nutrição dos animais.

“O índice que mede o custo de produção de suínos (ICPSuíno) subiu 4,43% em junho, ante maio, para 212,69 pontos – o maior patamar desde novembro de 2018. O custo de nutrição no período aumentou 4,2%. No ano, o ICPSuíno sobe 1,13% até junho. O quilo vivo do suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina subiu de R$ 3,71 em maio para R$ 3,88 em junho”, indica a CarneTec Brasil em seu portal oficial.

Nesse cenário, “o ICPFrango, índice de custo de produção de frango, subiu 2,37% em junho, quando houve uma alta de 3,32% no custo de nutrição. No ano, o custo de produção de frango sobe 0,48%”, informa o portal que é especializado na divulgação de notícias relacionadas à indústria da carne.

Além disso, para finalizar pode-se dizer que “o quilo do frango de corte vivo no Paraná em aviário tipo climatizado em pressão positiva tinha custo de R$ 2,83 em junho, maior que os R$ 2,76 por quilo registrados em maio”, completa o portal da CarneTec Brasil.

Para chegar a essa média, os estados de Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente. Sendo assim, os dados não são extremamente precisos, mas são bastante aproximados.

Por: AGROLINK –Leonardo Gottems

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!