Santo Augusto

Em entrevista à Rádio Querência, Governador disse que aceita desafio proposto por Bolsonaro

7 de fevereiro de 2020 Presidente desafiou governadores a zerarem o ICMS dos combustíveis!


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Em entrevista à Rádio Querência, Governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite disse que aceita desafio proposto pelo presidente Jair Bolsonaro de zerar ICMS dos combustíveis, porém, Leite sugeriu que o Governo Federal comece primeiro.
Confira o vídeo!

Entenda

Ontem, 06, o presidente Bolsonaro disse que “zeraria” os tributos federais que incidem sobre os combustíveis caso os governadores façam o mesmo com o ICMS ( Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) também aplicado ao setor.  “Eu zero o federal hoje se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora”, disse.

Hoje, durante participação na Abertura Oficial da Colheita do Milho em Chiapetta, o governador respondeu ao presidente. O ICMS é responsável pela maior parte da arrecadação dos Estados.  Perder parte desse montante seria um golpe duro nos cofres estaduais — e também municipais. Segundo economistas e os próprios Estados, o corte poderia impactar serviços públicos para a população, como segurança, educação e até o salário dos servidores. O presidente não explicou se haveria uma compensação pela perda do tributo. O Governador também não deu detalhes.

 

Com informações BBC News

11 respostas para “Em entrevista à Rádio Querência, Governador disse que aceita desafio proposto por Bolsonaro”

  1. Pedro Camini disse:

    Ué em outra reportagem fez crítica a proposta, acreditar em quem?

  2. Joao marcos disse:

    So prescisaria q cobrasem icms sobre o valor pago nas refinarias ate seria o justo..mas como quem propos foi o governo federal ..esta feito o desafio..ou querem continuar nos sugando governador..estamos d olho..

  3. Yollanda Coelho disse:

    O ICMS vai abaixar o ganho p os Estados…
    É SÓ REDUZIREM OS GASTOS ABSURDOS DAS MAQUINAS PÚBLICAS ….
    A POPULAÇÃO QUE PAGA A GASOLINA PNVCS USAREM NÉ…. SE FOSSE DOS BOLSOS E SALÁRIOS DE VCS RAPIDINHO TIRARIAM SEM MIMIMI.. ..
    OUTRA NEM SEMPRE USAM OU MELHOR NÃO USAM EM BENEFÍCIO DA POPULAÇÃO.
    O POVO MERECE RESPEITO.
    NÃO VOTAREMOS EM NINGUÉM DESSES PARTIDOS DO CONTRA NOSSO PAÍS.

  4. Silvio disse:

    Afetaria prestação de serviços ao povo??? Kkk só rindo pois bem aqui vai uma idéia enxuguem a quantidade de partidos enxuguem a quantidade de deputados;senadores abram mão das regalias que vcs mesmo criaram para vcs só ai já recupera o que saqueiam com impostos de icms afetaria prestação de serviço kkkkk só rindo

  5. Sergio Augusto Schneider disse:

    É isso ai, porque não melhorar a situação do povo. Vamos desonerar a carga tributária do povo.

  6. James disse:

    Comece a enxugar a máquina administrativa do estado e certamente sobrará dinheiro aos cofres do estado.

  7. Dejalmo dos Santos disse:

    VIVEMOS O MOMENTO DE PRODUZIR MAIS COM MENOS..A RECIPROCA TEM QUE SER VERDADEIRA TAMBEM…PRODUZIR MAIS COM MENOS IMPOSTO..OU PRODUZ MENOS COM MAIS IMPOSTO QUE E A REALIDADE DE HOJE OU PRODUZ MUITO MAIS COM MENOS IMPOSTO….SIMPLES ASSIM!!!

  8. Pedro Denkvitts disse:

    Ora, o governador quer que o presidente comece primeiro , mas quem vai confiar na palavra deste governador, pois tdo que prometeu na campanha política, principalmente no que tange a segurança pública, e o q fez , acabou com a carreira ou ao menos o pouco que se tinha dos policiais de nível médio , e tbm com a carreira do magistério , então vai confiar nele , acredito q o presidente Bolsonaro saiba disso já, q o governador não tem palavra

  9. rofrano disse:

    Pelo amor de GOD por em risco os salários dos servidores? Quais servidores?… os de baixo escalão do executivo, não né? pra estes já recebem a mais de 5 anos atrasado e parcelado. Ah… Em risco o salário do judiciário e do legislativo? Ou dos procuradores do Estado ou dos conselheiros do TCE q recebem de R$ 33 a 44 mil? tem muito servidor do executivo aguardando receber seu precatório enquanto estes últimos, do TCE, receberam uma verba extra de uns 70 milhões?
    E para o povinho que não entende que o que é Estado mínimo, do MÍNIMO, fiquem atentos pois os serviços a que ele se refere são os que afetam diretamente a população, ou seja, SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA. Somos castigados com altos impostos, porém os serviços públicos essenciais sairá do nosso bolso pagando consulta médica particular, escola particular e segurança privada. Acordem ou quando vcs se derem de conta será tarde demais.

  10. Lilo disse:

    Até lembro dele falando em redução de impostos na campainha…. sempre assim 😥

error: Conteúdo protegido !!!