Geral
Presidente da Famurs, Dudu Freire, com o deputado Jerônimo Goergen, relator da medida provisória na Câmara Divulgação

Famurs quer implementar MP da Liberdade Econômica nos municípios

29 de julho de 2019 Relatório da medida provisória, segundo o deputado Jerônimo Goergen, desburocratiza o ambiente de negócios no país e facilita a abertura de novos empreendimentos


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

De olho na iminente votação da Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, a Famurs vai fazer estudo dos impactos das possíveis novas regras nos municípios gaúchos. A ideia é, se aprovado o relatório do deputado Jerônimo Goergen (PP), tentar implementar leis locais com teor semelhante.

A Famurs cederia técnicos para a elaboração dos projetos. A MP, segundo Goergen, desburocratiza o ambiente de negócios no país e facilita a abertura de novos empreendimentos. A oposição avalia que a medida provisória representa uma nova reforma trabalhista. Para alguns setores, o texto prevê a ampliação da possibilidade de trabalho aos domingos e feriados.

Com 144 prefeituras no Rio Grande do Sul, o PP, por meio do presidente estadual Celso Bernardi, enviou documento aos prefeitos sugerindo que apresentassem nas Câmaras projeto inspirado nas ideias do relatório de Goergen. Em Esteio, proposta com teor similar à MP foi encaminhada à Câmara e será votado nesta terça-feira (30) pelos vereadores. Se a aprovado o projeto, Esteio seria a primeira cidade do país a ter lei deste tipo.

*GaúchaZH

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!