Brasil

FGTS: saiba como recusar o depósito automático de R$ 500

7 de agosto de 2019 Retiradas de R$ 500 serão liberadas entre setembro deste ano e março de 2020


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Caixa Econômica Federal divulgou nesta semana as regras para saques de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Para quem tem conta poupança na Caixa, o cronograma começa em 13 de setembro — saques de até R$ 500. Também foi criada a modalidade Saque Aniversário, com adesão opcional a partir do ano que vem, quando será possível retirar todo ano um percentual do Fundo.

Os saques serão liberados entre setembro deste ano e março de 2020. Se o trabalhador tiver conta poupança na Caixa, os recursos serão depositados automaticamente — se tiver conta em outros bancos, será necessário obedecer um cronograma a ser detalhado pelo banco. Quem não quiser que o depósito seja realizado na sua conta da Caixa, pode pedir, entre 12 de agosto de 2019 e 30 de abril de 2020, o “desfazimento” do depósito — é desta forma que a Caixa está chamando o procedimento.

Para evitar o depósito, é preciso fazer a solicitação no período citado em algum destes canais:

  • Agências da Caixa
  • Este site do FGTS
  • App FGTS
  • Telefone 0800-724-2019
  • Internet Banking Caixa

Conforme a assessoria do banco, se o cliente optar pelo cancelamento do crédito automático em poupança antes do débito, ainda assim o valor ficará disponível para saque no período entre a data de início do calendário até 31 de março de 2020. Então, quem cancelar agora ainda pode mudar de ideia depois.

Se o pedido de cancelamento acontecer após o depósito do dinheiro, a Caixa informa que ele voltará para a conta do FGTS do trabalhador.

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!