Importadas do site antigo

RS receberá 646 venezuelanos a partir de setembro, diz governo federal

24 de agosto de 2018


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O governo federal confirmou, no fim da tarde desta quinta-feira (23), que o Rio Grande do Sul irá receber 646 imigrantes venezuelanos que estão no Estado de Roraima, a partir do mês de setembro. A cidade de Canoas irá receber 425 deles, no bairro São José, e outros 221 vão ser hospedados em Esteio, no bairro Tamandaré. 

Nesta sexta-feira (24), chegam ao Rio Grande do Sul o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e a representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Isabel Marques. Eles vão se reunir com os prefeitos de Canoas, Luiz Carlos Busato (PTB) e de Esteio, Leonardo Pascoal (PP), e vão visitar os locais onde os venezuelanos ficarão. 

De acordo com Beltrame, a ONU alugou cinco prédios particulares nas duas cidades, totalizando 160 apartamentos para receber os imigrantes. 

— Estaremos visitando os locais, tanto em Canoas, quanto em Esteio. Também vamos assinar os atos de repasses do BNDES para as prefeituras e as autorizações para os contratos de aluguéis dos imóveis — afirmou Beltrame. 

De acordo com Beltrame, os custos com o aluguel são de responsabilidade da ONU. As Forças Armadas cuidarão da alimentação dos imigrantes e as prefeituras prestarão o suporte de assistência social, saúde e demais serviços.  

O primeiro grupo chegará no dia 6 de setembro, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), com 125 venezuelanos. O avião com o último grupo de imigrantes deve chegar no dia 18 do próximo mês.  

Na última terça-feira (21), o governo anunciou que passou a intensificar o processo de interiorização dos venezuelanos, ou seja, distribuir os imigrantes que entram por Roraimapara outros estados. O país, governado por Nicolás Maduro, passa por uma crise econômica e humanitária que fez milhares de nativos deixarem suas casas. 

Até agora, 820 imigrantes já foram transportados em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) em cinco etapas para sete cidades: Cuiabá (MT), Manaus (AM), São Paulo (SP), Conde (PB), Igarassu (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF). 

*Gaúcha

Os comentários estão desativados.