Geral

Servidores do IFFar farão paralisação nesta sexta

13 de junho de 2019 Decisão, tomada em assembleia, visa apoiar Greve Geral organizada por movimentos sindicais contra a Reforma da Previdência!


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Em Assembleia Geral da categoria, os servidores do Instituto Federal Farroupilha campus Santo Augusto deliberaram por participar da Greve Geral nesta sexta-feira, dia 14 de junho.

A greve geral é contra a reforma da previdência; corte de verbas para a educação; revogação da Emenda Constitucional nº 95 que impinge grave congelamento nos investimentos por 20 anos, por mais empregos, e alertando para a ausência de revisão geral e anual das tabelas de plano de carreira dos servidores em educação.

Segundo nota divulgada, serão asseguradas as seguintes atividades:
– Coordenação de Produção (Manejo animal);
– Coordenação de Assistência Estudantil (das 7:30 às 14:00 h);
– Coordenação de Registros Acadêmicos (das 7:30 às 12:00 e das 13:00 às 17:15 h).

Quanto às aulas depende da adesão dos professores a paralisação.

Abaixo, a nota na íntegra:

NOTA PÚBLICA

SINASEFE SEÇÃO SINDICAL DE SANTO AUGUSTO

 

Santo Augusto, 11 de junho de 2019.

 

O SINDICATO NACIONAL DOS SERVIDORES FEDERAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA, PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA – SINASEFE, entidade sindical representativa dos servidores do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, através de sua Seção Sindical Santo Augusto, comunica que na assembleia geral da categoria realizada terça-feira, dia 11 de junho, e na 159ª Plenária Nacional da Entidade, a categoria deliberou por participar da Greve Geral no próximo dia 14 de junho deste ano.

A greve geral é contra a reforma da previdência; corte de verbas para a educação; revogação da Emenda Constitucional nº 95 que impinge grave congelamento nos investimentos por 20 anos, por mais empregos, e alertando para a ausência de revisão geral e anual das tabelas de plano de carreira dos servidores em educação.

Importante registrar que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 006/2019, conhecida como Reforma da Previdência, tem como objetivo destruir a aposentadoria do povo brasileiro, em especial dos servidores públicos. Em sua proposta, a PEC:

  • acaba com a aposentadoria por tempo de contribuição e institui a obrigatoriedade da idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres;
  • estabelece 40 anos de contribuição, aumenta o tempo mínimo no RGPS de 15 para 20 anos e altera regras especiais para os rurais e professores.
  • prevê a instituição da capitalização, sistema que gera insegurança e deixa desprotegidos os trabalhadores de mais baixa renda, e entrega seus ganhos ao sistema financeiro. Esses trabalhadores não poderão mais contar com o sistema de repartição, em que governo, empresa e trabalhador contribuem de forma solidária.
  • as mulheres, trabalhadores em condições especiais e aqueles que adquirem doenças e incapacidades, serão os mais atingidos.
  • ataca direitos dos já aposentados e pensionistas, mediante criação de alíquota extraordinária.

Nada obstante, o Governo Federal anunciou corte de verbas para a educação. As Instituições estimam recursos para atuarem somente até aproximadamente o mês de setembro. Assim, a mobilização dos servidores é justamente a luta pela preservação deste Instituto Federal, para que tenha continuidade nos reconhecidos serviços prestados para a sociedade, bem como manutenção dos direitos dos servidores e demais trabalhadores.

Por fim, o Sindicato esclarece que haverá a reposição do período de greve, após acerto a ser feito com a Direção Geral, conforme sempre ocorreu entre essa Entidade Sindical e o Instituto Federal.

Atenciosamente,

Janice Pinheiro Boeira

Lidiane Cristine Walter

Marcos Cezar Wollmann Santos

Coordenadores Gerais

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!