Notícias


05/12/2018 - 15:36:12
Postado por: Redação

Área para o IFFar: Prefeito Naldo diz estar aguardando retorno da Câmara de Vereadores




"Nós podemos encaminhar um novo projeto ainda esse ano", informou chefe do Executivo se referindo à compra da área agrícola para o IFFar

Na última semana, durante uma viajem à Brasília em busca de recursos financeiros para Santo Augusto, o prefeito, Naldo Wiegert, esteve no Ministério da Educação e Cultura – MEC, onde se encontrou com o Coordenador de Infraestrutura e Inovações, Daniel Ferraz de Godói. 

O objetivo do encontro foi buscar alternativas para a questão da oferta de área de terras para o Instituto Federal Farroupilha. Entre as opções, o arrendamento foi citado, porém, o IFFar não poderá investir na área, o que dificultaria para a instituição. Também foi levantada a questão da doação de áreas em outros municípios, no entanto, o ideal seria que a área fosse, no máximo, a 1500 metros do IFFar, caso contrário, haveriam problemas de logística, como informado ontem em entrevista à RQ pela reitora do IFFar, Carla Comerlato Jardim. Ainda, foi sugerida a hipótese de o MEC fazer a compra de uma área, o que é inviável pela legislação.

Diante desse cenário de impossibilidades e dificuldades, resta à compra por parte da Prefeitura. Nesse sentido, Naldo falou sobre o projeto de lei – que previa a venda de bens públicos inservíveis para compra da área - encaminhado pelo Executivo e aprovado com emenda pelo Legislativo, por, segundo os vereadores, estar sem garantias de que o valor arrecadado seria utilizado para o IFFar. Com essa emenda, o projeto perdeu sua finalidade e a compra ficou inviabilizada, disse o prefeito, citando que, em outras ocasiões, projetos semelhantes foram aprovados e sancionados sem sequer constar na justificativa a finalidade para os recursos angariados. 

Destacando que pretende cumprir com o compromisso firmado com o IFFar, onde o Legislativo também se comprometeu a colaborar, Naldo destacou que pretende agir o quanto antes, porém, precisa do retorno da Câmara de Vereadores, o que ainda não aconteceu. “Eu vetei a Lei com que objetivo? Se os vereadores acatarem o veto, então a Lei deixa de existir e nós podemos encaminhar um novo projeto ainda esse ano [..] constando essas coisas, que eu não concordo, mas se eles querem assim, vamos fazer, não tem nenhum problema”, diz se referindo a colocar no corpo da lei a destinação do recurso arrecadado . “Mas se derrubarem o veto, eu vou sancionar a Lei, mesmo que o valor seja ínfimo. [...] e vou enviar um novo projeto para que nós possamos fazer esse leilão, mas para isso, eu preciso ter o retorno da Câmara de Vereadores”, concluiu. 

Ressaltamos que os vereadores da oposição tinham uma entrevista agendada na Rádio Querência no dia 20 de novembro, porém, os mesmos não compareceram e não agendaram nova data. 

Abaixo, a entrevista do Prefeito Naldo concedida à Rádio Querência nesta quarta-feira!

Mais Notícias

Enquete ver parcial

Você aprovou a escolha de Moro para ser ministro?