Adriano Martins

A verdade é uma pedra preciosa

18 de abril de 2019 É importante dizer sempre a verdade. No entanto, 'como' dizemos a verdade faz muita diferença.


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A verdade é uma pedra preciosa

 

Por

Isaias Costa

 

Havia um rei que em determinada noite teve um sonho e acordou meio perturbado por causa dele. Daí chamou seus conselheiros para que o interpretassem.

Quando veio o 1º conselheiro e o rei contou o sonho ele disse.

– Nossa! Mas que sonho terrível majestade! Esse sonho diz que o senhor vai ver todos os seus parentes e entes queridos morrerem…

O Rei responde:

– Que absurdo! Como você é capaz de me dizer uma coisa horrorosa dessas? Guardas! Levem esse homem e lhe deem 10 chibatadas.

Então ele chama um 2º conselheiro e conta o mesmo sonho. Este já interpreta com outras palavras.

– Que sonho maravilhoso majestade! Esse sonho está dizendo que o senhor vai viver mais do que todos os seus parentes.

O Rei ficou felicíssimo e disse:

– Guardas! Deem 10 moedas de ouro para esse homem!

Quando ele saiu pela porta, o 1º estava lá e tinha ouvido tudo. Ficou indignado e falou ao 2º conselheiro.

– Vem cá! Você é um vigarista. Um farsante. Você falou exatamente a mesma coisa que eu e ganhou 10 moedas de ouro enquanto eu ganhei 10 chibatadas…

– Sinto muito! Você é que está sendo ignorante de não entender um dos mecanismos fundamentais da vida: A VERDADE É UMA PEDRA PRECIOSA, e por conta dos nossos princípios éticos e morais, precisamos dizê-la. Mas não podemos esquecer que é uma pedra, e sendo uma pedra, mesmo que seja do diamante mais belo, você pode jogá-lo no rosto da outra pessoa, ferindo-a, ou pode embrulhá-lo numa caixinha, amarrar um laço, colocar uma rosa e um belo cartão. Aí você vai ser recebido e seu presente vai ser valorizado! Vai ser bem recebido…


Eu fiquei encantado com a profundidade da mensagem contida nessa estorinha! Os dois conselheiros de fato disseram a mesma coisa: que o Rei teria uma vida longa e por conta disso veria seus parentes morrerem. Um se focou na VIDA LONGEVA, o outro se focou na TRAGEDIA da morte dos parentes.

O foco mudou completamente a forma de percepção do Rei, fazendo com que ele fosse gentil com o 2º conselheiro e severo com o 1º.

 

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!