Geral
Foto: Arquivo/Rádio Alto Uruguai

DNIT confirma oficialmente a reinstalação dos oito redutores de velocidade na BR-468

31 de julho de 2019 Inclusão abrange Três Passos, Campo Novo e Tiradentes do Sul


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes confirmou na manhã desta quarta-feira (31) as rodovias federais que novamente terão a presença de redutores de velocidade, incluindo a BR 468, rodovia que corta a região Celeiro.

Pelo menos 245 redutores de velocidade serão reinstalados em rodovias federais do RS, incluindo os oito equipamentos que já existiam na BR 468:

  • duas lombadas eletrônicas na localidade de Esquina Boa Vista, em Campo Novo (km 63);
  • dois pardais no trevo de acesso à São Martinho, no entroncamento da BR 468 com a ERS 210, também em Esquina Boa Vista (km 67);
  • duas lombadas eletrônicas em Três Passos, nas proximidades do Seminário São Pascoal (km 103);
  • duas lombadas eletrônicas na localidade de Novo Planalto, em Tiradentes do Sul (km 129 e 130).

Apesar de já ter sido definido que novamente estarão em funcionamento, ainda não há data definida para a efetiva reinstalação e volta ao funcionamento dos equipamentos.

A decisão se dá após acordo judicial homologado na última segunda-feira (29) pela Justiça Federal, que prioriza a instalação de aproximadamente 1.140 radares eletrônicos, visando o controle de velocidade em faixas de tráfego consideradas de médio, alto ou muito alto risco de acidentes, as quais foram identificadas em estudos realizados ainda em 2016.

O acordo judicial é fruto de extensa negociação e foi construído consensualmente pelo Ministério da Infraestrutura, DNIT e Ministério Público Federal, o que permitiu uma redução do quantitativo de radares, contemplando a instalação de equipamentos nos pontos mais sensíveis, prioritariamente em áreas urbanas. A implantação das faixas estabelecida no acordo busca também coerência com a disponibilidade orçamentária do DNIT para tal finalidade.

Em função do acordo, a partir de diretrizes atualizadas a serem estabelecidas pelos técnicos do Ministério da Infraestrutura, será realizado novo estudo para redimensionar a quantidade de radares, priorizando os trechos efetivamente necessários e considerando o caráter educativo dos equipamentos.

Fonte: Rádio Alto Uruguai

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!