Geral
Por volta da 1h, o carro em que estava a família foi interceptado por outro veículo em um trevo de acesso a Pelotas RBS TV / Reprodução

Morre policial civil baleada em assalto em Pelotas

2 de agosto de 2019 Cristina Gonçalves Lucas, 38 anos, estava saindo de férias com a família quando foi abordada


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

A inspetora Cristina Gonçalves Lucas, 38 anos, baleada durante assalto na madrugada de quinta-feira (1º) na BR-116, em Pelotas, teve a morte cerebral confirmada no início da noite. A policial estava internada na Santa Casa da cidade em estado gravíssimo.

A informação foi confirmada pela Chefia da Polícia Civil. Segundo a nota, assinada pela delegada Nadine Anflor, a morte encefálica ocorreu no início da tarde.

“A Polícia Civil se solidariza com a dor dos familiares, policiais e amigos, diante desta perda irreparável” diz trecho da manifestação.

Cristina estava saindo de férias com a família quando foi abordada pelos criminosos. Por volta da 1h, o carro em que estava a família foi interceptado por outro veículo em um trevo de acesso a Pelotas. Dois homens desceram do automóvel armados e exigiram que o motorista parasse o carro.

O condutor acelerou e um dos criminosos disparou, atingindo a inspetora de polícia na cabeça. Além de Cristina, estavam no carro ainda o marido, o policial militar Marcio Lucas Severo, os dois filhos do casal, de um e nove anos, e a sogra de Cristina. A família tinha como destino Porto Alegre, onde pegaria um voo até Goiânia (GO).

A inspetora estava desde 2017 na corporação.

O vice-governador do Estado, Ranolfo Vieira Júnior, que acumula o posto de secretário da Segurança Pública, lamentou a morte da agente em uma rede social.

Meus sentimentos aos familiares e amigos da policial civil Cristiane Gonçalves Lucas, que teve sua morte confirmada nesta noite. Cristiane foi atingida por um disparo de arma de fogo, durante uma possível tentativa de roubo no município de Pelotas, na madrugada desta quinta-feira.

 

Confira a nota na íntegra da Polícia Civil.

A Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento da inspetora de polícia Cristina Gonçalves Lucas.

Cristina teve morte encefálica decretada no início desta tarde, 01 de agosto de 2019, em decorrência de disparo de arma de fogo. A policial civil estava saindo de férias com a família, quando foi vítima de roubo, ocorrido na madrugada desta quinta-feira, em Pelotas. 

Cristina, 38 anos, formou-se na Academia de Polícia Civil em fevereiro de 2017 e estava lotada na Delegacia de Polícia de São José do Norte. 

A Polícia Civil se solidariza com a dor dos familiares, policiais e amigos, diante desta perda irreparável.

Por fim, a Polícia Civil agradece o apoio que está recebendo das demais instituições de segurança pública na busca dos deliquentes e informa que não medirá esforços para identificar e prender os autores do crime.

Nadine Farias Tagliari Anflor
Chefe de Polícia

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!