Início Notícia Voltar

Editora registra perda de 10 mil livros após cheia em Porto Alegre

A empresa tem um depósito no Quarto Distrito, região próxima ao Guaíba inundada após o rompimento de uma comporta.

23/05/2024 09:43 por Redação


CapaNoticia

A editora de livros L&PM, de Porto Alegre, calcula ter perdido 10 mil exemplares após a enchente que atingiu a Zona Norte da capital. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (22). Os temporais e as cheias já deixaram 162 mortos no estado.
 

A empresa tem um depósito no Quarto Distrito, região próxima ao Guaíba inundada após o rompimento de uma comporta. No local, eram armazenados cerca de 90 mil livros, segundo a editora.

Com o recuo do Guaíba, que ficou abaixo dos 4 metros pela primeira vez em quase três semanas, foi possível calcular o estrago.
 

Móveis e equipamentos, tanto no depósito quanto na sede, foram perdidos. O prejuízo financeiro não foi divulgado pela empresa.

"Agradecemos imensamente o apoio incondicional de todos os leitores, parceiros, livrarias, imprensa e amigos que se solidarizaram com a L&PM neste momento desafiador", comunicou a editora.

 

A L&PM foi fundada por Paulo de Almeida Lima (o "L" da marca) e Ivan Pinheiro Machado (o "PM") em 1974, quando editaram um livro de tirinhas de Edgar Vasques. Ao longo de 50 anos, a empresa publicou obras de Luis Fernando Veríssimo, Moacyr Scliar, Caio Fernando Abreu, Darcy Ribeiro, Carlos Nejar, Ziraldo, Jô Soares, Eduardo Bueno, entre outros.

A empresa é responsável pela Coleção L&PM Pocket, que publica livros de bolso, em formato menor, de autores como Balzac, Shakespeare, Agatha Christie, Fernando Pessoa, Pablo Neruda e Bukowski.

G1



Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.


Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Ouça aqui

89.7 FM

Programação religiosa

Ouça aqui

91.5 FM

Programação Livre
89.7
91.5