Região

Prefeitura de Alegria decreta situação de emergência por falta de água no município

3 de outubro de 2019 Em nota, Prefeitura solicita que comunidade adote medidas de economia de água em virtude dos baixos índices pluviométricos!


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

A Prefeitura de Alegria publicou um decreto de emergência solicitando que a comunidade adote medidas de economia de água em virtude “dos baixos índices pluviométricos” no município.

Segundo consta no documento, “a vasão dos poços e fontes que abastecem o Município tem se mostrado insuficientes para suprir as necessidades da população alegriense”, o que poderá resultar em desabastecimento. “A vazão média captada hoje é insuficiente para o atendimento à demanda de consumo da nossa população, sendo atualmente de 100.000 litros/dia, e tendo em vista que o consumo médio diário em condições habituais é de 600.000 litros/dia”.

Em nota publicada em sua página no Facebook, a Prefeitura “solicita aos moradores que são atendidos pelo sistema de abastecimento de água do município, que façam a economia de água e evitem o desperdício”. “O desperdício e o mau uso de água disponibilizada pelo serviço de abastecimento municipal, como por exemplo, a lavagem de veículos, calçadas, varandas, estará sujeito a multa”, diz a nota.

Com relação à perfuração dos novos poços artesianos, a prefeitura informa que, através de convênio celebrado entre o Município e a FUNASA, foi firmado em março um contrato de execução de obras de engenharia a fim de viabilizar a perfuração de dois poços, entretanto, até o presente momento, não houve a liberação dos recursos pela FUNASA para início das obras.

 

 

 

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!