Esportes

Com Marta e sem Formiga, Brasil enfrenta a Itália tentando lugar nas oitavas da Copa do Mundo feminina

18 de junho de 2019


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Seleção Brasileira não está acostumada com a ausência de Formiga em Copas. Aos 41 anos, a volante é a dona da posição e uma das principais jogadoras do Brasil. Isso tudo desde 1995, ano em fez sua estreia pelo torneio. Nesta terça-feira (18), contra a Itália, às 16h (horário de Brasília), pela terceira rodada do Grupo C, o motorzinho das canarinhas não estará em campo, pois cumprirá suspensão pelo segundo amarelo na competição.Em seu lugar, a equipe terá a gaúcha Andressinha. Para avançar às oitavas de final sem sofrimento, será preciso arrancar, pelo menos, o empate. Se vencer, melhor ainda. Mas, em caso de derrota, as brasileiras terão de esperar até quinta-feira para saber se conseguirão a classificação como uma das quatro melhores terceiras colocadas.

A entrada de Andressinha foi confirmada por Vadão em entrevista coletiva na segunda-feira, em  Valenciennes, na França:

— É difícil substituir a Formiga. Ela tem uma leitura de jogo que poucas no mundo têm. Sabe o momento de antecipar, afastar, empurrar a equipe na marcação. Tem comando, liderança e leitura realmente impressionantes. As mais jovens ficam impressionadas com a capacidade dela. Vai fazer falta indiscutivelmente, mas estamos confiantes em cima disso. É uma substituição obrigatória, esperamos que não seja sentida e que ela esteja no próximo jogo.

Havia expectativa pela definição da substituta de Formiga, pois, na derrota para a Austrália, de virada, por 3 a 2, Luana foi a escolhida para entrar no intervalo quando o treinador sacou a titular da posição e tirou Martapor falta de condições físicas – e o Brasil ganhava por 2 a 1. Após o desempenho ruim no segundo tempo e a reação italiana, as mudanças foram criticadas, inclusive, por jogadoras, como Cristiane, que também foi substituída no segundo tempo, e por Andressa Alves.

Naquele momento, porém, não se sabia que Formiga havia sofrido uma torção no tornozelo esquerdo, o que gerou preocupação para a sequência do Brasil na Copa. Na segunda-feira, no entanto, a CBF informou que a jogadora fez exame de imagem e nada foi constatado.

Gaúcha de Roque Gonzales, Andressinha, embora tenha apenas 24 anos, disputa sua segunda Copa do Mundo. São seis convocações para Mundiais — duas pela sub-17, duas pela sub-20 e duas pela principal —, além da Olimpíada de 2016. A meio-campista tem ainda quatro títulos da Sul-Americana sub-17 e sub-20 e foi campeã da América com a equipe principal duas vezes. A atleta do Portland Thorns FC (Estados Unidos) tem características mais ofensivas que as de Formiga, mas já foi utilizada na contenção por Vadão.

— A Formiga é insubstituível. Ela é diferente, de outro planeta, os números não escondem. Tem uma longevidade fora de série. A gente perde, mas ao mesmo tempo damos oportunidade a atletas que estão com sangue nos olhos. Estou confiante de que vamos dar conta e buscar essa classificação contra uma equipe que está crescendo devido ao desenvolvimento que está acontecendo no seu país — afirmou Marta.

Fonte: GaúchaZH

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!