Geral
Foto: Divulgação / CP

Justiça decide pela suspensão total das atividades de frigorífico em Lajeado

14 de maio de 2020 Companhia Minuano estava operando com 50% da capacidade da planta


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul atendeu o pedido de interdição total da unidade frigorífica da Companhia Minuano, em Lajeado. A planta estava operando com 50% da capacidade, mas o promotor de justiça da Saúde de Lajeado, Sérgio Diefenbach, que fez o pedido para a interdição da BRF Foods – paralisada desde a última segunda-feira -, entrou com recurso para equiparar as decisões. Agora, a Companhia Minuano tem 48 horas para cumprir a decisão judicial.

Segundo o promotor, a natureza da atividade favorece a contaminação em escala e estava contribuindo para o aumento de casos de Covid-19 na região do Vale do Taquari. “Chegou uma hora que 90% das unidades de terapia intensivas (UTIs) estavam ocupadas. Entre os pacientes, a maioria ou eram colaboradores dos estabelecimentos ou familiares”, justificou Diefenbach.

Um dos fatos emblemáticos foi o casal que morreu vítima da doença num hospital de Venâncio Aires. O homem era colaborador da Companhia Minuano, contaminou a mulher e o filho, que foi infectado, mas sobreviveu.

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!