Geral

Sete mandados de prisão, busca e apreensão são cumpridos em Panambi, possíveis fraudes no recebimento de auxílio emergencial

25 de junho de 2020


Curta e Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em acompanhamento aos desdobramentos da Operação Lockdown no RS, a Polícia Civil de Panambi realizou o cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão no município, complementando as investigações estaduais acerca da possível concessão irregular de benefícios vinculados ao Auxílio Emergencial do Governo Federal (no valor de R$ 600,00). De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil do RS, a ação foi deflagrada em 184 municípios do estado e contaram com a participação de todos os Departamentos da Polícia Civil, 207 pessoas foram presas. Os dados foram disponibilizados pela Controladoria-Geral da União.

Segundo o Delegado Gustavo Fleury, sete mandados de prisão foram expedidos para a cidade, sendo que, de pronto, a investigação verificou que duas pessoas já estavam recolhidas ao sistema prisional desde abril deste ano. Ainda, três endereços fornecidos para o cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão não existem no município, sendo certificado às autoridades estaduais e federais a negativa de cumprimento pela impossibilidade. Duas pessoas (com mandados de prisão cível e penal) foram recolhidas ao sistema prisional em razão da operação. Uma, ainda na sexta-feira (17) por agentes da Polícia Civil e um segundo, cumprido em abordagem de rotina pela Brigada Militar de Panambi.

Conforme as informações do Delegado Gustavo Fleury a operação não visa apurar a questão da regularidade ou não do recebimento do auxílio, mas busca, igualmente, devolver ao sistema penitenciário indivíduos que estavam foragidos, efetivando-se assim a segurança da comunidade local”. As denúncias, por mais que sejam de atribuição da Polícia Federal de Santo Ângelo/RS, podem ser realizadas junto a Delegacia de Polícia local, sendo reencaminhadas para investigação do órgão responsável. Devido às restrições no que tange a pandemia do coronavírus, o Delegado orienta que, antes de dirigirem-se a DP, os cidadãos efetuem a ligação para o telefone (55) 3375-4848, ou ainda, se preferirem utilizar a forma anônima, pelo sistema DENUNCIE do whatsapp através do número (55) 9 8451-1182

.fonte-Jornal Anotícia do Vale

Os comentários estão desativados.

error: Conteúdo protegido !!!